As transições demográficas, epidemiológica e comportamental que evidenciam o envelhecimento da população mundial, ratificam a necessidade de estudar as condições de vida e saúde dos idosos. Assim, o EpiFloripa Idoso, estudo longitudinal, representativo da população idosa de Florianópolis/SC, tem como um de seus objetivos mostrar à população como está a saúde dessa população que  reside na região urbana do munícipio.

Dentre as condições de saúde, pesquisar os sintomas depressivos é muito importante, pois é considerado um dos problemas psiquiátricos mais comuns e importantes na população idosa, podendo ocasionar incapacidade, outros agravos e saúde, perda da qualidade de vida e da autonomia.

Ao pesquisar sobre o número de idosos com relato de sintomas depressivos em Florianópolis, foi identificado que 23,9% (no ano de 2009) e 19,0% (em 2014) apresentaram sintomas depressivos elevados. Os fatores que podem contribuir para o aparecimento ou alteração desses sintomas foram: baixa escolaridade; situação econômica ruim; déficit cognitivo; percepção negativa de saúde; dependência funcional; dor crônica e idade avançada (70 anos ou mais). Por outro lado, a prática de atividade física, a participação em grupos de convivência ou religiosos e a atividade sexual se mostraram fatores protetores, ou seja, podem ajudar a população idosa na prevenção desses sintomas. Um aspecto que merece destaque é que entre os idosos que se mantiveram ativos no lazer desde a primeira entrevista (2009) a chance de ter sintomas depressivos em 2014 foi menor. Assim, para a prevenção dos sintomas depressivos e promoção da saúde mental, sugere-se o envolvimento dos idosos em grupos fazendo atividades que estimulem a função cognitiva, física e social, além da prática de atividades físicas nos diferentes contextos da vida (lazer, deslocamento, atividades domésticas e trabalho), considerando àquelas que despertem prazer e realização.

 

Fontes:

- Borges, Lucélia Justino. Sintomas depressivos e atividade física em idosos: estudo longitudinal. Tese apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Educação Física da Universidade Federal de Santa Catarina. 2014.