As transformações demográficas, aliadas ao aumento da expectativa de vida, repercutiram na necessidade de estudar as condições de vida e saúde dos idosos, incluindo sua qualidade de vida. Neste sentido, o EpiFloripa Idoso, estudo populacional, domiciliar e representativo para idosos de Florianópolis/SC, tem como um de seus objetivos mostrar à população de Florianópolis/SC como está a saúde dos idosos residentes na região urbana do município.

Ao investigar a associação das mudanças nas relações sociais e no estilo de vida, ocorridas no período entre 2009/2010 e 2013/2014, sobre a qualidade de vida de 1197 idosos, evidenciou-se que estes possuem uma boa qualidade de vida. Os principais fatores que contribuíram para isso foram: retornar ao trabalho após a aposentadoria, manter o uso da Internet, começar a participar de grupos religiosos ou de convivência e praticar atividade física regularmente. Entretanto os fatores que tiveram impacto negativo na qualidade de vida foram permanecer morando com a família e o excesso de peso corporal (ter índice de massa corporal e circunferência da cintura elevados).

Idosos estão sujeitos à ocorrência de eventos importantes à saúde em seu dia a dia. Apesar disso, algumas mudanças contribuem com a melhora da qualidade de vida e à habilidade de adaptar-se às possíveis dificuldades enfrentadas nessa faixa etária.

 

Fontes:

- Marques, Larissa Pruner. Qualidade de vida em idosos e sua associação com mudanças nas relações sociais e no estilo de vida, Florianópolis-SC, Estudo EpiFloripa Idoso. Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, da Universidade Federal de Santa Catarina. 2015.

- Tessari, Ana Aparecida. Mudança no estado nutricional e qualidade de vida em idosos de Florianópolis. Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, da Universidade Federal de Santa Catarina. 2015.